Técnico-administrativos elegem novo conselho fiscal do Sintufejuf | SINTUFEJUF

Técnico-administrativos elegem novo conselho fiscal do Sintufejuf

    Em assembleia geral ordinária, os Técnico-administrativos em Educação (TAEs) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), elegeram na manhã de hoje, 04 de dezembro, no restaurante universitário (Centro), o novo conselho fiscal do Sintufejuf. Foram eleitos três membros titulares. O primeiro mais votado foi Marcos José Ortolani Louzada (Pró-reitoria de Planejamento e gestão), a segunda foi Silvia Regina Netto (Instituto de Ciências Humanas) e o terceiro, Adilson Carlos Zaniratto Júnior (Pró-reitoria de Planejamento e gestão), que terão mandato de três anos, conforme regimento aprovado em assembleia geral no dia 16 de novembro. Fizeram parte da comissão eleitoral o coordenador de Organização e Política Sindical do Sintufejuf Marcio Sá Fortes e as técnico-administrativas Ana Bernardete da Silva Rocha e Marcileia Guimarães Paiva.

    O processo eleitoral teve início às 8h, com a abertura de inscrição dos candidatos até as 8h30, horário marcado para a assembleia. No entanto, como não atingiu o número mínimo de inscritos para o preenchimento das seis vagas disponíveis (três titulares e três suplentes), a inscrição foi prorrogada por mais 30 minutos, porém ainda sem inscrições suficientes. Conforme previsto no regimento, para a eleição das três vagas de suplentes, será convocada uma nova assembleia no prazo de 10 dias.


    Em ordem definida por sorteio, cada um teve 5 minutos para defesa. O candidato de número 1, Marcos Louzada falou sobre a importância do Conselho Fiscal para verificar se o sindicato está utilizando os recursos disponíveis para organizar a luta dos trabalhadores, além de propor soluções para melhorar a forma de utilização desses recursos. Adilson Zaniratto, foi o candidato número 2. Ele destacou sua participação ativa na defesa do Programa de Apoio à Qualificação – Graduação e Pós-Graduação stricto sensu (Proquali). Para ele, fiscalizar e dar ideias é o papel principal do conselheiro. Silvia Regina, candidata de número três, entende que as questões relativas as finanças do sindicato tem sido apontadas pela categoria como um problema, por isso, coloca sua disposição e vontade para tornar o Sintufejuf mais eficiente.

    Caso seja necessária a recomposição do Conselho Fiscal, por motivo de desistência ou exclusão de qualquer um de seus membros, antes do prazo final do mandato, será realizada uma nova eleição nos mesmos moldes do Regimento Eleitoral e o prazo de mandato será somente complementar.

    O conselho fiscal tem a atribuição de fiscalizar a gestão financeira e patrimonial do Sintufejuf, realizar pareceres em relação ao relatório financeiro e a apresentação de contas da Diretoria Executiva, a ser submetida, anualmente, à Assembleia Ordinária; requerer, a qualquer momento, vistoria dos livros do Sintufejuf, tomando as providências necessárias em caso de irregularidades e propor medidas que objetivam a melhor racionalização da gestão financeira. Sua atuação é independente, não integrando seus membros, o quadro de administração da entidade.



Atividade de Ioga antecede assembleia



    Uma inovação tem sido praticada nas assembleia últimas assembleias. Trata-se de uma atividade de Ioga, promovida pela enfermeira Fernanda Mazzoni da Costa, da Coordenação de Saúde, Segurança e Bem Estar. A ideia é utilizar os 30 minutos de tolerância entre a primeira e a segunda chamada das assembleias, para realizar um relaxamento com as pessoas que forem chegando e tiverem interesse em participar da atividade.

    A proposta é realizar exercícios de alongamento, articulares e relaxamento, com consciência da respiração, dos movimentos que estão sendo realizados, apontando sempre o pensamento para o presente. Segundo Fernanda, a mente humana está sempre divagando, pensando em acontecimentos passados e futuros, tentando solucionar problemas, por isso, o objetivo é justamente resgatar o momento. A proposta é que em cada assembleia seja realizada uma prática diferente.