TAEs em greve fazem panfletagem no ENEM | SINTUFEJUF

TAEs em greve fazem panfletagem no ENEM

Na tarde do dia 12 de novembro, os técnico-administrativos em educação (TAEs) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) realizaram uma panfletagem durantes as provas do segundo domingo do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). A atividade teve início às 15h e contou com a participação também de docentes da instituição, terminando por volta das 18h.

De acordo com o coordenador do Sintufejuf, José Francisco Júnior, o objetivo era conscientizar os candidatos ao ENEM e seus familiares sobre a situação em que se encontra as universidades públicas no país.

O panfleto distribuído para pedestres e motoristas que passavam pelo portão norte do campus universitários foi construído pelos três segmentos: Sindicato dos Trabalhadores da Instituições Federais de Ensino (Sintufejuf), Associação dos Professores do Ensino superior (Apes) e Diretório Central dos e das Estudantes (DCE). O documento mostra como o corte de verbas destinadas para o serviço público , a Reforma Trabalhista, Plano de Demissão Voluntária, a destruição do Plano de Carreira dos Servidores e são prejudiciais para a Universidade pública. “Fizemos um diálogo com o público que fez o ENEM a respeito do que está acontecendo na universidade e de que forma isso pode impactar no serviço público” diz José Francisco.

Segundo o coordenador, foi possível alcançar um grande público. “Muitas pessoas pararam para conversar e disseram que sabiam o que estava acontecendo, concordaram que é muito grave este ataque e cortes de direitos. Tivemos muito apoio”.

Membro do Comando Local de Greve, Heronides Meireles (Heron) também avaliou positivamente o resultado da atividade. “Conseguimos atingir pessoas de outras cidades vizinhas que vieram fazer a prova. Foi bem significativo, uma vez que era uma clientela diferente. Encontramos algumas pessoas resistentes, isso é natural, mas tinha bastante gente compreensiva, aceitando o material e gritando ‘FORA TEMER’”, comenta.

Para Heron, a atividade foi importante para mostrar que o técnico-administrativo não luta apenas por aumento salarial, mas também em defesa da universidade pública, gratuita e de qualidade. “Essa foi uma atividade do movimento paredista e o movimento paredista não tem sábado e domingo, a todo instante estamos resistindo ao golpe. Traduz ainda a responsabilidade e reafirma a concepção de defender a universidade. Mexeu com a UFJF, mexeu com os TAEs!”, defende Heron.

O ato foi uma proposta da categoria em assembleia realizada no dia 07 de novembro. Além da panfletagem no ENEM, será realizada também uma atividade no dia do Pism.

 


Clique na imagem para ler o panfleto: