Informe de base 14/10/2016 | SINTUFEJUF

Informe de base 14/10/2016

Informe de base – SINTUFEJUF

 

Assembleia Geral de 14/10/2016

Anfiteatro da Reitoria

 

Os técnico-administrativos se reuniram em assembleia geral no dia 14/10/2016, às 14h no Anfiteatro da Reitoria, para discutir e deliberar sobre a seguinte pauta: Ponto eletrônico na UFJF. Por sugestão do servidor Márcio Sá, houve a inclusão de pauta para eleição de membros para a Comissão Própria de Avaliação (CPA) aprovada pela assembleia.

A mesa composta pelos Diretores do Sintufejuf Paulo Dimas de Castro e Lêda Faria iniciou a plenária com o primeiro ponto de pauta Eleição para a Comissão Própria de Avaliação – CPA. Foram 4 (quatro) membros eleitos, sendo 2 (dois) títulares e 2 (dois) suplentes. Os nomes apresentados e aprovados pela categoria foram: Pedro Henrique Oliveira Cuco (Procuradoria) e Lia Soares Salermo (Próinfra), títulares, como suplentes: Fábio Dias dos Santos (Faculdade de Engenharia) e Ricardo José Torres Alves (Auditoria). Na sequência a mesa concedeu espaço para que o professor Rubens Rodrigues, presidente da Associação dos Professores de Ensino Superior – APES fizesse um relato e uma análise do projeto do Governo que altera as disciplinas obrigatórias no Ensino Médio e sua repercussão nas escolas, além disso, convidou o Sintufejuf para elaborar ações conjuntas com a APES e o DCE.

Seguindo para o segundo ponto de pauta ponto eletrônico na UFJF, orientação do Ministério Público Federal para a Reitoria, Paulo Dimas abriu para relatos e discussões com os membros da Comissão de Controle de Assiduidade e Frequência prestarem relatos de reuniões realizadas com a Reitoria. Foi informado que o Reitor Marcus David se reuniria com o Ministério Público Federal para esclarecimento em relação a forma de controle de frequência que está sendo recomendada, questionando se a mesma deve ser feita através do ponto eletrônico/biométrico. A Comissão acha por bem aguardar esta resposta para que a categoria em próxima assembleia possa tirar alternativas para que a Reitoria encaminhe ao MPF. O técnico-administrativo Márcio Sá explanou sobre questões levantadas durante reuniões anteriores, o que abriu para o enfoque proposto pela pauta. A posição da categoria é contrária ao ponto eletrônico por entender que o sistema fere a autonomia universitária e atrapalha os trabalhos e o deslocamento do trabalhador no campus. Esta pauta retornará a ser discutida na próxima assembleia do dia 20 às 9h na Faculdade de Comunicação.

A assembleia é encerrada pela mesa.

 

 

Diretoria Executiva do Sintufejuf