Infome de greve do dia 15/04 | SINTUFEJUF

Infome de greve do dia 15/04

Informe de greve: 15/04/2014

 

A assembleia realizada hoje (15/04) no Restaurante Universitário da UFJF (Centro), às 9 hs, inicia com os informes locais pelo Coordenador Geral do Sintufejuf e membro do Comando Local de Greve, Paulo Dimas. Dimas diz que a Reitoria foi fechado pelos segmentos (trabalhadores, professores e estudantes), é lido também as orientações do CNG para as bases. Flávio Sereno complementa as orientações do CNG das atividades de greve. Há um calendário proposto as bases, no período de 14 a 17/04 para dar visibilidade ao nosso movimento. Dimas diz que sexta-feira (11/04), orientação do CNG, procuramos a Deputada Margarida Salomão para nos ajude a conseguir uma agenda com o Secretário de Relações do Trabalho e como MEC. Janemar Melandre relata a reunião que o Comando Local teve com a Comissão da Direção do HU sobre a greve na Unidade. Foi pactuado que gradativamente o hospital seria esvaziado. Ivan Adriano relata que nesta greve o entendimento está melhor,  o percentual de internamento diminuiu bem. Luiz Roberto dá o seu relato como Delgado no CNG, houve assembleia na UNB, consequentemente a invasão da Reitoria, panfletagens no Aeroporto e no Congresso Nacional, onde entregamos um pedido de apoio aos parlamentares ao nosso movimento de greve. E que o Governo reabra agenda com o movimento e atenda nossas reivindicações. Quanto ao corte de ponto, não houve ainda uma definição pelos advogados, somente que nossa greve é legal. Fomos ao MEC, fizemos barulho, acompanhamos a votação do Plano Nacional de Educação na Comissão de Educação. Flavio complementa, segundo IG-FASUBRA que recebemos apoio ao nosso Movimento. Lêda Chaves fala sobre a Comissão Criada em assembleia sobre o Plano de Saúde da Unimed. Que após a Assessoria Jurídica do Sintufejuf analisou o documento, e não vê juridicamente ilegalidade, pois o processo de licitação foi feito seguindo a legislação e metodologias da Agência Nacional de Saúde. A proposta da Leda é que a Comissão seja dissolvida e que nossa luta seria política. Já sobre o parecer do corte de ponto, analisado pela nossa assessoria, como não temos legislação própria, que as normas são as mesmas das greves da iniciativa privado. A conclusão e análise é que poderia sim, ter o corte, mas que a luta é política e que depende do Reitor enviar para o MPOG a relação com os nomes. Luiz (base de trabalhadores), se diz preocupado com a questão, custo do plano, inadimplência e companheiros que não aderiram ao plano pelo alto custo. Sua posição seria que garantíssemos o representante da categoria de TAEs na Comissão da Universidade. Para que o mesmo tenha acesso a dados concretos para que possamos buscar um plano mais acessível. Lucas Simeão relata que teve problemas com seu plano, procurou o Sebastião Marsicano, prontamente foi resolvido. Que o Plano de Saúde não está na pauta, por que o movimento entende que a luta é pelo 100% SUS. Legalmente não dá para fazer nada, palavras do procurador, Mathias, não quer dizer que politicamente estamos engessados. Procuramos a Reitoria com esta demanda e fomos informados que no novo Hospital, termos atendiemnto para os trabalhadores. Maria dos Remédios externa sua preocupação e diz que o PAPPS faz muita falta pelo atendimento primário. Rogério da Silva também diz que com o fim do PAPPS aos colegas de mais idades, pois foram  bem prejudicados. Murilo Garcia emenda, digo que o fim do PAPPS foi péssimo. Que Comissão é esta que convoca membros na ultima hora. A mesa convoca os companheiros para que ao término da assembleia, nos encaminhássemos ao Campus para um ato público, com os demais segmentos. As propostas aprovadas foram no sentido de garantirmos um representante na Comissão do Plano de Saúde da UFJF e que a Comissão do Plano de Saúde instituída pela assembleia seja dissolvida. A próxima assembleia será dia 23,04 – RU – Centro. Está encerrada a assembleia dos TAEs em greve.