A mulher no sindicalismo, opressão e violência foram abordados no III Seminário das Mulheres Trabalhadoras. | SINTUFEJUF

A mulher no sindicalismo, opressão e violência foram abordados no III Seminário das Mulheres Trabalhadoras.

A mulher no sindicalismo é tema do III Seminário das Mulheres Trabalhadoras

(Opressão e violência também foram abordados nas palestras)

O III Seminário das Mulheres Trabalhadoras do Sintufejuf foi realizado na última terça-feira, 8, data em que é celebrado o Dia Internacional da Mulher. O evento contou com a participação da coordenadora da Fasubra, Eurídice Ferreira de Almeida e da professora da UFJF Marina Barbosa Pinto.

Tendo como tema principal do evento o papel da mulher no movimento sindical, Marina compartilhou sua experiência como diretora do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior - ANDES-SN , além disso, debateu qual é o lugar da mulher nos sindicatos e na sociedade. “O sindicato é o lugar que queremos estar”, disse a professora. Marina relatou ainda quais são os desafios da mulher trabalhadora na luta, dentro de sindicato e pontuou que a classe trabalhadora é heterogênea e, que cada gênero, raça e etnia que a compõe devem lutar separadamente.

Falar sobre o papel da mulher no sindicalismo leva a uma importante discussão, a opressão da sociedade. Eurídice destacou a discrepância no número de mulheres no Brasil e a quantidade de candidaturas femininas aos governos e declarou que esse cenário é possível de ser mudado. “Nós temos na nossa mão a arma para mudar isso, que é a informação e a educação”, afirma Eurídice.

Além disso, para instigar a discussão sobre os tipos de violência sofridos pelas mulheres, ela propôs uma dinâmica que possibilitou ouvir diferentes opiniões. Os participantes foram divididos em quatro grupos e tiveram que responder sobre o que pode ser entendido como opressão e violência. Depois disso, uma pessoa representou todos os grupos e apresentou os conceitos tirados na dinâmica, dentre eles, foi destacado que, para os quatro grupos, a violência doméstica ainda é a principal sofrida pelas mulheres.

Cada participante do evento recebeu um kit com bolsa, camisa, bloco, caneta e panfletos com assuntos relacionados ao seminário. Ao final das palestras, ocorreu um sorteio de brindes oferecidos pelos colaboradores do evento e um coffee break, que possibilitou a todos confraternizar e comemorar essa importante data.